Engenheiros são preso depois de atesta segurança na barragem da Vale


Engenheiros que atestaram segurança de barragem da Vale são presos, segundo fontes eles tinham conhecimento de problemas a barragem.

Investigações apontam para suspeita de fraudes em documentos

Hoje pela manhã, o Ministério Público de Minas Gerais, junto ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal, enviaram procurações de busca e apreensão temporários referidos ao rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho.

Três funcionários da Vale e dois engenheiros terceirizados (Makoto Namba e André Yassuda), que comprovaram a segurança da barragem de maneira recente foram presos. De acordo com a Folha de S. Paulo, após a abertura, na sexta-feira (25), foram erguidas suposições sobre a qualidade dos laudos que comprovaram sua segurança.

Uma investigação ainda será executa para purificar se os documentos foram enganados ou se houve falta de cuidado no procedimento de vistoria. Por enquanto, ficou resolvido que os cinco profissionais ficarão presos durante 30 dias e que serão ouvidos ainda hoje pelo Ministério Público Estadual, em Belo Horizonte (MG).

Até a noite de ontem (28), a Defesa Civil de Minas Gerais avisou que o número de mortos é de 65 e 279 continuam desaparecidos coopera tragédia. As buscas continuam no local. A Vale avisou, por meio de nota, que coopera com as autoridades.

Comments

comments

Deixe seu comentário